Sumá.
Comida de raiz.

O que é?

Sumá é o nome da deusa tupi-guarani da agricultura e faz referência a um tempo em que plantar e comer ficavam perto como nesta frase. Em que comida era algo que vinha da terra, não da prateleira. Em que as embalagens eram cascas, não plástico ou papel.
É nesse olhar ao passado que o Sumá se inspira para fazer um futuro melhor, usando a tecnologia para aproximar agricultores familiares com boas práticas de cultivo e organizações públicas e privadas que oferecem refeições.

Diferenciais

Cardápios nutritivos:

Cardápios elaborados por nutricionistas já vêm incorporados ao sistema, com sugestão gestores de quantidades e de refeições, com base na vocação agrícola regional.

Otimização de recursos:

Por trabalhar apenas com agricultores locais, as instituições economizam recursos logísticos e operacionais, como custos de transporte e armazenamento. É mais economia e mais sabor, já que os alimentos estão sempre frescos.

Menos desperdício:

Baseado nos cardápios sugeridos ou outros, o sistema gera uma demanda planejada para o cultivo regional. Assim, não se produz mais do que se consome e não se compra mais do que se come.

Agricultores certificados:

Para poder fazer parte da cadeia de fornecedores, os agricultores familiares passam por um processo de treinamento, adaptação e qualificação, garantindo a qualidade dos insumos de boas práticas na produção.

Rastreabilidade:

O Sumá permite o controle do caminho do alimento desde sua semeadura/plantio até a colheita e beneficiamento, registrando os tratos e manejos a que foi submetido. Além disso, mostra por meio de um mapa interativo os fornecedores disponíveis.

Quem somos

O Sumá é fruto de uma equipe com anos de experiência em vários campos, não só da agricultura familiar, mas de várias outras áreas. A semente que viria a se tornar o Sumá nasceu com conhecimento, dados, práticas, procedimentos e ideias colhidas em mais de 20 projetos com foco em agricultura familiar realizados em parceria com o SEBRAE.
Conheça o núcleo central do Sumá:

Alexandre de Avila Leripio

Eng. Agrônomo, Mestre em Agronomia, Doutor em Engenharia de Produção. É professor e pesquisador da UNIVALI, vinculado aos Programas de Mestrado em Gestão de Políticas Públicas (PMGPP) e de Administração (PPGA) da UNIVALI. Possui 20 anos de experiência em consultoria em sustentabilidade em organizações como Tractebel Energia, Furnas Centrais Elétricas, PETROBRAS, CELESC, Irmãos Zen, SEBRAE/Santa Catarina, SEBRAE/Pará, SEBRAE/Nacional, Weatherhaven Inc., PROANTAR/Marinha do Brasil e outras.

O que é um negócio social

Segundo a Força Tarefa de Finanças Sociais (2015), negócios de impacto são empreendimentos que têm a missão explícita de gerar impacto socioambiental ao mesmo tempo que produzem resultado financeiro positivo de forma sustentável. O Sumá se considera um negócio de impacto social.

Agricultores
Familiares
Qualificados

Buscar agricultor

Faça parte

Ficou interessado?
Envie-nos uma mensagem?